O início 

Nascida e criada em Belo Horizonte, Cíntia Chagas possui formação em Letras pela UFMG. A professora, depois de ser demitida de 10 instituições devido ao seu jeito peculiar de lecionar, resolveu abrir o próprio curso pré-vestibular de Redação em 2008, que se tornou o mais procurado, na capital mineira, por estudantes que desejavam ingressar nas faculdades de Medicina. Devido à sua habilidade de comunicação, de transformar conteúdo chato em causos divertidos, a professora manteve, durante os 11 anos de curso, um índice de aprovação de 90 por cento nos vestibulares mais concorridos do país. 

 

Principais mídias 

Cíntia Chagas ficou conhecida nacionalmente devido aos aulões que realizava nas baladas, em que ela fechava casas diversas, como a conhecida Woods, e fazia revisões, na véspera do ENEM. Além disso, a primeira aparição nacional da professora veio de uma personagem criada por ela para o Instagram, a menina Duda, que corrigia todos os demais personagens – também interpretados por Cíntia. Com esses aulões e com um trabalho expressivo no Instagram (ela tem mais de 200.000 seguidores e selo de verificação), Cíntia Chagas se tornou capa do G1, destaque do Jornal da Globo, do Jornal Nacional e do SPTV; foi tema na revista Veja, na revista Isto é Gente e no Jornal O Globo; também deu entrevistas no Programa da Eliana, no programa The Noite, do apresentador Danilo Gentili, no programa Pânico na Rádio e no programa Saia Justa, da GNT. 

Livro best-seller 

Lançou, em outubro de 2018, pela editora Harper Collins, o seu primeiro best-seller, no qual utilizou a sua maior habilidade, a de contar casos. O humorístico livro “Sou péssimo em português” foi prefaciado por Pe. Fábio, segundo o qual a obra vem permeada de “protagonismo didático”. Segundo a jornalista Leda Nagle, que assina um dos comentários da obra, o brilhante desempenho de Cíntia Chagas vem do fato de a professora usar todos os recursos disponíveis para transmitir o conteúdo. Por conta dessas habilidades, Cíntia Chagas se tornou a professora de português mais conhecida do Brasil.

Produção de conteúdo 

Atualmente, Cíntia Chagas escreve contos e artigos para o maior jornal de Minas Gerais, o Estado de Minas, produz conteúdo para o Jornal Alterosa, da TV Alterosa, e para as redes sociais da Rádio Jovem Pan, em São Paulo. Também é convidada recorrente da bancada do programa Pânico na Rádio, da Rádio Jovem Pan. 

 

Palestras e workshops 

Hoje, entre outras atividades, Cíntia é palestrante nacional e leva as suas técnicas inusitadas a líderes e a liderados, de forma a melhorar o poder de impacto da comunicação no processo de convencimento e de persuasão.

Mídias, palestras e lançamentos

Workshop na Forno de Minas

Associação Brasileira de RH

GNT